team

Governo vai simplificar registo de casas para arrendamento a turistas

O Governo está a preparar uma alteração legislativa ao regime de estabelecimentos de alojamento local, ou arrendamento de curto prazo, designadamente para turistas, visando “a simplificação e desburocratização do registo”, garantiu esta terça-feira o secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes.

O novo diploma, que o governante espera ver aprovado em Conselho de Ministro até ao final do primeiro semestre deste ano, quer transformar o registo desse tipo de alojamento “em mera comunicação prévia”.

A figura do alojamento local foi criada pelo Decreto-Lei n.º 39/2008, para permitir a prestação de serviços de alojamento temporário em estabelecimentos que não reunissem os requisitos legalmente exigidos para os empreendimentos turísticos. O registo destes alojamentos é obrigatório e uma responsabilidade das autarquias locais.

A Secretaria de Estado do Turismo não avança o conteúdo integral do diploma, mas exclui que o registo implique um licenciamento junto do Turismo de Portugal.

Em reacção a uma notícia publicada na edição desta terça-feira do Jornal de Negócios, o secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes, esclarece que “não é papel do Estado seleccionar tipos de alojamento, muito menos quando esses tipos de alojamento existem porque a procura assim o ditou”. O governante acrescenta que o Governo não vai “ travar, nem proibir, nem impedir o alojamento local”.

Destaca ainda que a revisão da legislação respeita “os princípios que têm presidido a todas as alterações legislativas no sector do turismo que este Governo já aprovou: desburocratização (o registo passará a comunicação prévia) e liberdade de iniciativa (razão pela qual se não procura limitar ou vedar a existência de alojamento local”.

A questão do arrendamento paralelo, habitacional e turístico, foi uma das questões levantadas pela troika, e que o Ministério das Finanças se comprometeu a controlar, designadamente através da realização de um levantamento alargado dos contratos não declarados, bem como a reforçar as inspecções, designadamente através de inspectores não identificados, como está a fazer noutras actividades económicas.

Fonte: Publico.pt

 

 

Governo vai simplificar registo de casas para arrendamento a turistas

Diploma deverá estar aprovado em Conselho de Ministros até ao final de Junho.

 

Read more...

Consumo de luz duplicou em 15 anos

Nos últimos 15 anos assistiu-se a uma alteração dos hábitos de consumo de energia das famílias portuguesas. 

Read more...

Contribuintes não conseguem entregar IRS porque portal das Finanças "não funciona"

Os contribuintes não estão a conseguir entregar as declarações de IRS no Portal das Finanças.

 

Read more...

Lei do arrendamento urbano ainda à espera de ajustes

Nos pontos acordados entre o Estado e a 'troika', em maio de 2011, estavam alterações no mercado de arrendamento, reabilitação e fiscalidade e cujo impacto total ainda se espera.

Read more...
 
Patrocinámos o 3º evento EPWN
Cascais, 26/11/2013
O Quotidiano patrocinou o 3º Evento Internacional Anual da EPWN...
 
Read more...

Email: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.   |  Phone: +351 210 991 778 
Address: R. Regimento 19 de Infantaria, lj 22, Cascais  |  2750-474 Cascais, Portugal

facebook   in